*Diário de Bordo – Angra dos Reis*

Então. Eu sou uma pessoa que mantém seu calendário super em dia. Principalmente se for para postar aqui no blog. Só que não.

Mas não vou ficar me lamentando, que já voltei de férias e comecei a trabalhar e a correria do dia a dia, e blablabla-wiskas-sache, que não adianta nada.

Sim, nós viajamos no início de janeiro, mas só agora consegui parar para postar (e porque fiquei com vergonha, já que estamos planejando outra viagem e eu nem atualizei essa que passou, eu confesso).

Bom, comecinho do ano, sol, calor, exaustão do ano que passou… destino: uma semana na praia. Ou melhor, no Meliá Angra Marina & Resort, que é o tipo de lugar que você não faz NADA. Quer dizer, faz. Come, vai na piscina e dorme. Ah, e se preocupa qual o drink que você vai experimentar naquele dia. E só.

Mas vamos começar do princípio: lá fomos nós, de carro mesmo (porque teoricamente, é mais perto que Arraial do Cabo), seguindo o intrépido e inteligente GPS. Que nos pregou uma bela (?!) peça.

Na teoria, a rota era perfeita, muito mais curta do que ir por Ubatuba ou pela Dutra. Até que, descendo a serra, rumo à Parati (de lá seria somente mais 1 hora apenas de viagem), eis que damos com a placa: O ASFALTO TERMINA AQUI.

Eu e Marido nos olhamos, e aventureiros sem noção que somos, encaramos o desafio. Estávamos na Serra de Cunha.

A Serra de Cunha não é apenas um trecho de estrada de terra. É uma coisa assim, RALLY DOS SERTÕES, só que sem sertão. E o nosso carro nada apropriado para fazê-lo. Mas, já que estávamos na chuva…. lá fui eu de navegadora, Marido de piloto, com uma criancinha chorando atrás (seu filho tem medo de que? De palhaço? De bexiga? A minha tem medo de estrada de terra), desbravando a Serra de Cunha.

São poucos quilômetros, uns 20. Mas demoramos DUAS HORAS para acabar. A estrada é linda, com cachoeiras, serras, mas só vá por lá se tiver uma caminhonete 4×4. Ou um jipe. Do contrário, corra de lá!

This SimpleViewer gallery requires Macromedia Flash. Please open this post in your browser or get Macromedia Flash here.
This is a WPSimpleViewerGallery

Bom, passado esse apuro, chegamos finalmente ao hotel, que é maravilhoso. Eu cheguei a entrar no Trip Advisor e achei muitas avaliações ruins. Fiquei com medo, tenho que confessar.

Mas daí resolvi procurar lá avaliações sobre o Hilton Morumbi e como vi que tinha muita gente falando mal, desencanei. Gente mal amada e pedante tem em qualquer lugar. Abstraí as tais avaliações.

E querem saber? Foi ótimo. O hotel é lindo, ficamos num quarto de frente pra mata, super tranquilo, limpo e arejado. As refeições eram várias e all-inclusive (com direito a pró secco a qualquer hora do dia ou da noite), com temáticas diferentes em cada jantar.

Se o hotel estava cheio? Óbvio. Alta temporada de verão. Seria de se estranhar se estivesse vazio. Gente de todo lugar, inclusive excursões da Lituânia e da Polônia. Tinha horários de pico no bar da piscina e nos restaurantes? Claro, mas nada que se considerasse fora dos padrões para a época do ano. É só saber contornar.

A equipe de monitores é excelente (apesar de, óbvio, sempre ter algum pai nojento reclamando de alguma coisa), Isadora simplesmente amou! Saía de manhã, participava de todas as atividades, ficava meia horinha com a gente, corria almoçar no Restaurante Kids, mais meia horinha com a gente, mais atividades, banho, jantar (quando conseguíamos que ela não jantasse no Kids), mais atividades e cama!

E alguém conseguia que ela ficasse mais tempo conosco? De jeito nenhum!!

This SimpleViewer gallery requires Macromedia Flash. Please open this post in your browser or get Macromedia Flash here.
This is a WPSimpleViewerGallery

O hotel oferece (com pagamento à parte) passeios de lancha e escuna, e optamos por fazer um deles, para conhecer algumas praias da região, durante 3 horas (incluindo “visita” à casa do Luciano Huck e da Angélica – e tinha gente lá aproveitando, mas não eram eles, ahá, contei – e à antiga ilha da Xuxa).

This SimpleViewer gallery requires Macromedia Flash. Please open this post in your browser or get Macromedia Flash here.
This is a WPSimpleViewerGallery

A surpresa mais legal que tive foi encontrar um casal de amigos aqui de Campinas, a Andrea e o Arthur com os filhos lá. Fazia mais de 6 anos que não via a Andrea, e nem acreditei quando estava passando pelo restaurante e ela me chamou! Coisas do destino mesmo!!:)

This SimpleViewer gallery requires Macromedia Flash. Please open this post in your browser or get Macromedia Flash here.
This is a WPSimpleViewerGallery

Ah, e o tempo também ajudou muito! Sol todos os dias, só choveu no dia em que viemos embora. Obrigada ao Climatempo que errou FEIO a previsão.

Bom é isso. Se você quer um lugar pra relaxar, descansar e sem precisar pensar em nada, fica a dica.;)

comments