*Alhos e Bugalhos*

Eu queria ter tempo de sentar todo dia e escrever posts suuuuper legais. Mas infelizmente não tenho. Além da Isadora, que vale por, no mínimo 3 ou 4 criancinhas calmas, eu tenho o Marido, minha mãe, a Zamin, os gatos e o escritório. A casa eu não conto, porque não nasci pra Amélia e é para isso que existem as diaristas, mas mesmo assim, eu tento me desdobrar pra dar conta de tudo. E claro, ter um tempinho pra mim, pra dança, pros scraps, pra eu ver TV, ler… ufa! Ou o dia deveria ter 36 horas, ou eu deveria ter mais umas 4 cópias, no mínimo. Ou o mesmo número de estagiários, motoristas, empregadas, babás e afins, incluindo aí uma amante pro Marido não ficar no prejuízo… (ohohohoho, tá, exagerei….)

*De perto…*

Tem coisas que a gente acha que só acontece na TV. Moça ser encontrada morta em banheira, com overdose de remédios. Suicídio ou acidente? Daria um belo episódio de CSI….

Mas aconteceu de verdade. E não foi com uma desconhecida, de notícia de jornal. Aconteceu com uma amiga de infância, e, por sinal, foi por causa dela que eu conheci o Marido. Fiquei abismada quando soube. Aliás, até agora to tentando entender… e acho que não vou conseguir….

Tem uma frase que diz que todo mundo tem problemas, a gente é que não sabe… deve ser verdade…

*Não aceita crianças*

Photobucket - Video and Image Hosting

Eu bem que queria sair da fase post-azedo em que me encontro, mas ainda não foi dessa vez…

Procurando hotéis e pousadas para as nossas férias, me deparei com a frase, no fim da descrição de alguns deles: “Não aceita crianças”.

Fiquei perplexa. Como assim, não aceita crianças? Já acho um absurdo não aceitarem animais, porque afinal, pra muita gente, como eu, o cãozinho ou gatinho são membros da família e é muito difícil ter que deixá-los aos cuidados de outra pessoa nas férias…

*Conversinha de idosas*

Rúbia e eu, no telefone, quinta passada:

– E aí, como você tá?
– Indo, né… do mesmo jeito… to fazendo mais uns exames pra ver a causa do cisto…
– Ai, será que desse jeito você chega até o final do ano?
– Sabe que eu não sei?
– Então vou tirar meu pretinho básico do armário…

Pois é. Como diz a Liliany, quanto mais a gente fuça, mais acha. Além do maldito cisto hemorrágico, como se não me faltasse mais nada, descobri que tenho Tireoidite de Hashimoto.

Chique né? Então, quer dizer que eu produzo anticorpos pra matar minha tireóide. Será isso uma tendência suicida?

*Cisto. Onde?*

Pensando no assunto, descobri que o que mais me amedronta com relação à menopausa não são os sintomas físicos), mas sim porque a minha capacidade de gerar estará acabando.

Pra mim é o mesmo que dizer: “Pronto. Seus óvulos acabaram!”. Talvez por causa de toda a situação complicada que vivi para poder engravidar, em cada ciclo menstrual eu sempre pensei: “Um óvulo a menos, desperdiçado”. Na época do tratamento, quando descobri que tinha 9 folículos e deles somente 2 haviam fertilizado, adivinha se já não estava fazendo as contas do desperdício!